-A A +A

Lançamento



A ESCRAVIZAÇÃO INDÍGENA E O BANDEIRANTE NO BRASIL COLONIAL: CONFLITOS, APRESAMENTOS E MITOS(MANUEL PACHECO NETO)

Manuel Pacheco Neto nos fala, nesta obra, sobre um aspecto pouco conhecido da história brasileira: a escravização dos índios. A escravização indígena e o bandeirante no Brasil colonial, publicada em 2015, rompe um silêncio que oculta as agruras vividas por uma população que aqui estava desde tempos ancestrais, bem antes da chegada dos portugueses, que, sem qualquer reserva, se arvoraram em donos da nova terra, uma terra que viria a ser colonizada sob a égide do etnocentrismo, ou seja, sob o signo do desrespeito, da imposição religiosa, da violência, da morte e da escravização. Este livro, alicerçado em documentos produzidos há vários séculos, assim como numa bibliografia que trata do passado colonial do Brasil, configura-se como uma contribuição ao preenchimento dessa lacuna imperdoável na historiografia convencional, que vem escamoteando, ao longo do tempo, a massiva escravização indígena levada a cabo pelas expedições bandeirantistas. Ano de publicação: 2016 R$:30,00




ETNOGRAFIA E ICONOGRAFIA NOS REGISTROS DE HÉRCULES FLORENCE DURANTE A EXPEDIÇÃO LANGSDORFF, NA PROVÍNCIA DO MATO GROSSO (SONIA COUTO PEREIRA)

Este livro vem contribuir de forma pontual e oportuna para o diálogo interdisciplinar entre História e Antropologia a partir da temática da imagem. Os desenhos produzidos pelo pintor-viajante Hércules Florence durante a Expedição Langsdorff (1826-1829) são registros etnográficos e iconográficos de uma viagem cercada de encontros e desencontros. Na passagem pela região pantaneira e Bacia do Alto Paraguai, o pintor-viajante teve contato com três grupos étnicos Guaná, Guató e Bororo. A retratação desses grupos seguiu a lógica de um desenhista obcecado pela fixação da imagem e pela curiosidade científica. Identifica-se uma escala de valor entre civilização e barbárie, em torno da qual giram as descrições de práticas culturais, organização social, cultura material e relações interétnicas. Ano de publicação: 2016 R$: 30,00




FORMAÇÕES SUBJETIVAS. O sujeito à luz da teoria dos discursos(CONRADO NEVES SATHLER)

A obra Formações subjetivas: o sujeito à luz da teoria dos discursos, de Conrado Neves Sathler, apresenta uma concepção provinda da virada linguística e proporciona a reflexão sobre o sujeito a partir do discurso. Sathler nos diz que a principal consequência deste ato é poder auxiliar no pensamento da transformação do mundo como texto, pois a psicologia, a psicopatologia, as instituições e os sujeitos aí imbricados são textos em conflito numa nuvem discursiva de linhas densas. É neste sentido que o livro Formações subjetivas nos conduz, levando-nos a pensar as fronteiras vivas dessa nuvem como algo que não possui nem dentro e nem fora. Assim, por meio do texto ora apresentado, refletimos sobre as fronteiras vivas da nuvem discursiva como aquilo que pode ser definido tanto pelo sujeito que está dentro quanto pelo sujeito que está fora de seus limites, levando à geração infinita de percepções distintas. Ano de publicação: 2016 R$:30,00




FRONTEIRAS INVISÍVEIS: AS RELAÇÕES DO BRASIL COM A AMÉRICA LATINA (MARCOS ANTONIO DA SILVA; GUILLERMO ALFREDO JOHNSON – ORGANIZADORES)

Este livro procura discutir as relações do Brasil com a América Latina. Partindo da constatação de que “fronteiras invisíveis” dificultaram o conhecimento e a aproximação com os países da região, apresenta estudos comparados e analíticos da política externa brasileira, procurando compreender as características de tal relação e constatando que, apesar dos avanços, ainda há um longo caminho a percorrer. A obra apresenta: análise dos estudos de relações internacionais e sua colonização por conceitos que dificultam um conhecimento genuíno e próprio do Brasil e da região; análise da integração regional, pensando a aproximação Brasil-Argentina e a criação do Mercosul; debate sobre a atuação brasileira contemporânea e os condicionantes para o aprofundamento do processo de integração regional; análise comparativa das ações do governo Lula e Kirchner, sobre a relação Brasil-Cuba no presente século e sobre a geopolítica brasileira para toda a região. Ano de publicação: 2016 R$: 30,00




O PATRIMÔNIO AMBIENTAL URBANO DE CORUMBÁ-MS: IDENTIDADE E PRESERVAÇÃO (JOELSON GONÇALVES PEREIRA)

Nesta obra o pesquisador Joelson Pereira desenvolve uma análise sobre o processo de construção da cultura material em Corumbá-MS, identificando a coexistência de duas realidades produzidas pela estrutura social da cidade: por um lado, seu centro antigo representa um produto qualificado de urbanização produzido entre o final do século XIX e início do XX, e reconhecido como Patrimônio Histórico Nacional; por outro, as novas relações com o urbano constituem um desafio à preservação desse patrimônio e à construção de uma urbanização de qualidade ambiental na periferia. Assim, com o suporte do planejamento urbano e visando à promoção do desenvolvimento local, este livro contribui para a reflexão sobre o papel da cultura material e a importância de sua preservação para a definição da identidade urbana. Ano de publicação: 2015 R$: 30,00




POVOS INDÍGENAS EM MATO GROSSO DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, TRANSFORMAÇÕES SOCIAIS (GRACIELA CHAMORRO; ISABELLE COMBÈS - ORGANIZADORAS)

A presente obra é uma compilação de artigos sobre os povos indígenas do atual estado de Mato Grosso do Sul e as áreas geográficas contíguas. Para os onze povos indígenas atualmente assentados no estado – Terena e Kinikinau, Kaiowá e Guarani, Kadiwéu, Ofaié, Guató, Chamacoco e Ayoreo, Atikum e Camba –,pretende-se apresentar um compêndio de sua história esquecida, desprezada ou ignorada; para a população não indígena, a outra cara de sua história; para docentes e estudantes, um material de estudo para sua formação na história indígena da região. Neste particular, objetiva-se um aporte para a implementação da lei 11645, de 2008, que torna obrigatório o ensino da história e cultura indígenas em todos os estabelecimentos de ensino fundamental e médio, públicos e privados, do país, no âmbito de todo o currículo escolar, em especial nas áreas de educação artística, de literatura e história brasileira. Os textos refletem o estado do nosso conhecimento na atualidade, ao mesmo tempo em que evidenciam seus vazios e primeiras tentativas de síntese em alguns casos. Longe de pretender ser exaustivo, este livro é um ponto de partida para maiores investigações e um passo em prol do diálogo intercultural e da paz na região. Ano de publicação: 2015.




Protestantismo à moda Terena(GRAZIELE ACÇOLINI)

Graziele Aççolini, em sua obra Protestantismo à moda Terena, nos apresenta um estudo sobre o contato dos índios Terena de Mato Grosso do Sul com a sociedade envolvente. A partir desse envolvimento e das particularidades em relação aos agentes de contato e ao campo social, a autora demonstra que vários elementos culturais constitutivos dessa sociedade foram não só alterados como também incorporados a essa lógica. Estudando o caso da igreja Uniedas da aldeia Bananal, Aççolini demonstra que a ideologia religiosa protestante vivenciada pelos Terena nos dá pistas relevantes sobre a reelaboração da identidade étnica e a reconstrução constante de alteridades na contemporaneidade desse povo indígena. Ano de publicação: 2016 R$:30,00




TEMAS SEDICIOSOS E CRIMINOLÓGICOS (GUSTAVO DE SOUZA PREUSSLER, LUCIMARA RABEL – ORGS.)

Na pós-modernidade a Questão Criminal tem ocupado grande espaço. Tanto o senso comum – imaginário coletivo – como o saber acadêmico preocupam-se com o problema das criminalizações. O presente trabalho, multifacetário, vale-se de diversos argumentos a se chegar em um denominador comum: a exclusão globalizante das massas desvalidas. Se no pré-positivismo – Inquisição – as feiticeiras eram levadas à fogueira, atualmente são os excluídos do banquete do Capital os alvos a serem eliminados pelo cárcere. Não obstante as diversas argumentações sobre a questão indígena, a violência de gênero, a banalização do mal em determinados crimes (econômicos), a cidadania negativa, todas versam sobre o processo excludente da atualidade. Isto justifica o rico estudo com participação dos pesquisadores Eduardo Baker, Éllen Cristina Carmo Rodrigues, Gustavo de Souza Preussler, Lucimara Rabel, Simone Becker e Gabriel Fiel Lutz. O presente livro coletivo é decorrência do Grupo de Pesquisa do CNPq: "Sistema Penal e Direitos Humanos", coordenado pelo Prof. Dr. Gustavo de Souza Preussler da UFGD-FADIR.​ Ano de publicação: 2016 R$: 30,00​




CALENDÁRIO
UFGD - Unidade 1
Rua João Rosa Góes, 1761 - Vila Progresso, Cx. Postal 322 - CEP 79825-070
67 3410-2002

UFGD - Unidade 2
Rodovia Dourados - Itahum, Km 12 - Cidade Universitaria, Cx. Postal 533 - CEP 79804-970
67 3410-2001

Este Sítio Web é acessível via IPv6!